sexta-feira, 3 de abril de 2009

Não me parece bem fazer AUTOPROMOÇÃO


Sei que estavam habituados à contínua invasão deste espaço por pessoas que ficaram traumatizadas com o fim do curso, e assim insistiam, amiúde, na postagem de historietas neste blogue, mais ou menos psicóticas (e passadas na França). Éramos naturalmente felizes em presentear-vos com os nossos delírios. Porém, demos conta do verdadeiro problema, certa vez, na Sala-de-Espera de um consultório médico para o mal dos nervos: o verdadeiro trauma não foi o fim do curso, mas sim a falta de bolinhos, no fundo, o pai e a mãe do nosso frenesim, das nossas inquietudes. Nesse mesmo consultório fomos aconselhadas a dispor da blogosfera para tratar do problema, faz-se muitas vezes, uma terapia de grupo virtual (fórum, blogue conjunto, por aí). Bom, aqui, nesta casa era evidentemente complicado (não há bolinhos, certo?!) e além disso é um espaço sagrado, comum aos hóspedes do piso nove do hotel Amazónia, e cuja memória não deverá ser importunada por algum tipo de, vá lá, ligeiro avacalho, que possa advir das sessões de terapia. Uma vez que o curso (o workshop), foi o catalisador deste problema, resolvemos arranjar uma solução politicamente correcta. Ou seja, criámos uma dependência (tipo clubista) desta casa. Mas com bolos!

Na verdade, certas mentes criativas, numa brincadeira por email criaram uma série de alteregos, que em comum têm o gosto por bolos e a quadrilhice “erudita”. Decidimos aproveitar a ideia para fazer um novo blogue (é um palacete ali para os lados de Bucelas, com um dálmata de unhas doiradas à porta, que faz au au au quando se chegam estranhos, ou o carteiro ).

Por isso não estranhem se esbarrarem neste universo blogosférico com uma casa parecida com esta. Somos nós, a comer bolos e a mandar bitaites sobre a vida :)

E pronto (visitem-nos)
Abraço a todos

3 comentários:

M. disse...

:)))
Melhor autopromoção era dificil!
Está Excelente.

van disse...

faltava a imagem, autopromoção que é autopromoção ...

;)
beijinhos

Andreia AM disse...

eh eh eh eh eh eh. MUITO BOM! (acho que tenho de tratar este problema de andar sempre a dizer muito bom lá na terapia) :)