quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Conselhos úteis para controlar a febre-amarela que alastra em Lisboa,

ou como evitar alguns confrontos com a autoridade a bordo de um Go Car

- candidato ao título na "Encomenda Go Car", por Luísa Oliveira


1. Não vale a pena tentar acelerar até aos 80 km/h – mesmo em prego a fundo, em plena recta da Avenida 24 de Julho, os go car não ultrapassam uns seguríssimos 55 km/h;

2. Se não se importar de servir de agente publicitário gratuito, divirta-se a distribuir a todos os curiosos os panfletos que estão no tablier. Pode ter a surpresa de os encontrar, assim que regressa à sede da go car, prontos também eles para um passeio;

3. Não resista. Ao passar mesmo em frente aos pastéis de Belém, estacione. Entre na pastelaria, de preferência sem tirar o capacete. Dá sempre aquele ar de quem entrega pizzas e, com sorte, passa à frente dos outros gulosos;

4. Evitar o impulso teenager de fazer corridas naquele espaço vazio em frente ao Mosteiro dos Jerónimos. Além de correr o risco de atropelar algum turista, o mais provável é ter um encontro (quase) imediato com a autoridade: «Não sabe que aqui é trânsito proibido?!»;

5. Apesar da tentação e da adrenalina, não rodopie vezes sem conta na rotunda em frente ao Museu da Marinha. Serve apenas para estontear a menina do GPS e, com isso, ficar sem perceber se é ou não suposto ir até à Torre de Belém. Se insistir nesta actividade, ela ficará muda até estar no caminho de regresso a casa;

6. Não entrar em ruas de sentido proibido ou estacionar em espinha. Os carros amarelos não têm marcha-atrás, logo vai acabar por ter de sair do veículo e usar a força para empurrá-lo até à posição certa;

7. Dar ouvidos à voz feminina do GPS quando ela diz para evitar as tampas de esgoto. Acrescente-se também o conselho de fugir dos buracos, a não ser que as saudades da feira popular apertem;

8. Se optar por seguir as indicações do GPS para entregar o carro, vai voltar a ter problemas com a polícia. No final da Rua da Prata, há que ignorar um sinal proibido para conseguir entrar na estreita Rua dos Douradores. A autoridade que por ali anda desloca-se de Segway e é pouco dada a tolerâncias. Por isso, aproveite quando os agentes estiverem de costas ou a passear no seu igualmente divertido veículo para acelerar e desaparecer no horizonte. Caso contrário perderá mais uma hora até conseguir cumprir a lei ou será «autuada!»;

9. Ter atenção aos cruzamentos. Ninguém está à espera de o ver nestes preparos e, com o espanto, podem mesmo chocar no seu carro;

10. Gritar e buzinar como se não houvesse amanhã, pôr a música bem alto, dançar e usar todos os artifícios para dar nas vistas – como se o facto de ir de capacete na cabeça, sentado de pernas esticadas, num carro amarelo que funciona como uma acelera, não bastasse.

7 comentários:

LFB disse...

REVISÃO:

Não é a primeira vez que usas uma base esquemática para efectuar um exercício. No caso concreto, funciona muitíssimo bem: curto, eficaz, divertido e - para mais - verdadeiro. Vejo este texto perfeitamente integrado, por exemplo, na homepage da Go Car. Óptimo trabalho!

M. disse...

Eu cá também voto no da Luisa.
Muito bom e totalmente verídico.
Boa Luisa!
beijinhos

PS - Ena pá "bati" a Andreia e a Mónica nos comentários. Coisa rara!

MóniKa disse...

Ai, acabei de levar...
Também tens o meu voto Luísa!
Mónica

Andreia AM disse...

Eh eh eh. Não sei se me bateste M. nos comentários, mas tens-te esforçado e ainda bem, o blog fica muito mais divertido assim connosco a habitá-lo! Também adorei estes 10 conselhos! Bjinhos a todos.

M. disse...

Correcção: Neste Comentário,que na generalidade vocês são aquelas máquinas.

Andreia AM disse...

Ah bom! Ah bom! :) eh eh eh

Lulu disse...

Estreia absoluta neste blogue, para comentar um texto meu, obviamente!