sábado, 22 de novembro de 2008

Nilton e os marginais da marginal



Hoje tivemos um dia tão entretido quanto atípico. A prometida "visita de estudo" acabou por ficar a cargo da bela sugestão do João Mendes - e lá passámos uma gloriosa manhã de sábado em Lisboa, ao volante dos Go Car. Acidentes, problemas com as autoridades, corridas à vertiginosa velocidade de 60 kms/h, malta que se perdeu, de tudo um pouco aconteceu nesta 'frenética babilónia' (para citar a menina do GPS), isto enquanto a capital se debatia com um simulacro de terramoto cujo frenesi ficou bem patente nos bombeiros de mãos nos bolsos que passeavam tranquilos ao largo do Terreiro do Paço, muito cool, muito blasé, de olhar lá longe na Margem Sul.

Prometem os textos resultantes desta aventura.

Entretanto, devido aos inesperados 'problemas' matinais, só acabámos por reunir com o nosso special guest star já passava da uma. Ainda assim, o Nilton - recém-chegado de 7 espectáculos no Brasil - fez jus ao seu estatuto de grande humorista e seduziu-nos durante cerca de duas horas muitíssimo bem passadas. Falou-se de stand-up comedy, claro, mas também de Freud, Kant, Bergson e - obviamente - Fernando Rocha.

Muito obrigado ao Nilton pela simpatia, disponibilidade e profissionalismo.

ps: explicações sobre o último TPC já disponíveis na caixa de correio dos 'bolinhos'.

ps2: venham preparados para muito 'dar ao dedo' na última sessão - antes desse tão antecipado almoço onde Nuno Costa Santos promete uma bebedeira de caixão à cova, desabafos sobre a problemática da agricultura & pescas nos Açores e break-dance.

6 comentários:

MóniKa disse...

Foi muito divertido!
Mónica
P.S: Dia 29 promete...

Andreia AM disse...

Adorei o Nilton e lá desfiz mais uma das ideias preconcebidas que às vezes encaixo na mona. Eu costumava dizer que ele não me fazia rir. Ora ontem caiu por terra essa minha crença. Fez-me rir uma data de vezes. E mais, surpreendi-me com a pessoa, por saber tanto, por se empenhar tanto no seu trabalho e demonstrar assim que merece todo o sucesso que tem. É fruto do seu trabalho e de conquistas feitas a pulso (escrita), a olho e a mente (muito estudo). A partir de hoje é sem dúvida uma referência. Gostei da generosidade dele, de apesar de ter um almoço marcado ter ficado connosco até tão tarde simplesmente porque a conversa estava tão boa! Um grande dia sem dúvida. Gocars e a descoberta de uma pessoa bonita, daquelas que dá gosto conhecer e ouvir. Sem pretensões, sem arrogância. Uma pessoa de grande valor sem dúvida!

M. disse...

ADOREI, ADOREI, ADOREI!
Foi uma manhã fantástica. Os carros são giros e causam sensação por onde quer que se passe. A animação da turma foi do melhor. E a conversa com o Nilton um final optimo para uma manhã cheia de adrenalina.
Eu e a Susana vamos lançar um repto aos formadores e às PF para fazerem um curso de Escrita Criativa, nível II (para o mesmo grupo e já agora a um preço mais jeitoso).
Alguém alinha no nosso manifesto?

M. disse...

Ah, e já agora nem posso esperar para ver o Nuno Costa Santos ... a falar da agricultura e pescas nos Açores.
Espera-nos um belo almoço!E eu que nem sequer gosto de picanha.
Apre.

Andreia AM disse...

Eu estou lá, se o fizerem, mas sim, pensem num valor simbólico que o orçamento de deia deste ano já ultrapassou em muito a sua capacidade financeira.

Susana Tavares disse...

Epá, adorei tudo! Concordo com tudo! Sim Margarida, vamos dar continuidade a isto! Nem que sejamos nós as formadoras e os funcionários do Amazónia os formandos (hehe). Agora a sério... PF, se nos ouvem, acedam ao nosso pedido! Fátima, faz juz ao nome que te deram e opera esse pequenino milagre! Vá lá!!! Não custa nada... E por falar em custos, um descontinho para a malta era fixe. É só porque eu estou na eminência de ficar sem emprego e até nem me importo de passar fome para fazer outro curso, mas quanto mais conseguir poupar melhor! Beijinhos a todos...

... e desculpem a pontuação. É uma espécie de "pontuação emotiva", fruto das circunstâncias e do estado de espírito...